Estudo dos Enfermeiros

Reportagem da SIC em vídeo no link sobre o nosso estudo dos enfermeiros, tb saiu ontem na Antena 1. E no Expresso deste fim de semana e Lusa.

“Um estudo apresentado, esta sexta-feira, no Congresso dos Enfermeiros, concluiu que a maioria dos profissionais de saúde diz estar exausta e que a classe está em sofrimento ético.

A maioria dos quase oito mil enfermeiros inquiridos assume que já prestou cuidados menos adequados por falta de material e de profissionais nas unidades de saúde.

O estudo da Universidade Nova, do Instituto Superior Técnico e do Observatório para as Condições de Vida e Trabalho revela também que 25% dos inquiridos têm um segundo emprego dentro da profissão e que a maioria ganha um salário bruto de até 1.500 euros.

A Ordem dos Enfermeiros pede ao Governo o pagamento do internato da especialidade e revela que abriu vários inquéritos relacionados com queixas contra administradores hospitalares.

O Congresso dos Enfermeiros realiza-se até sábado em Braga, onde cerca de 1.500 profissionais debatem e refletem sobre salários, valorização da carreira, reposição de pontos e idade da reforma.”

2 thoughts on “Estudo dos Enfermeiros

  1. Enfermeiros, professores, … todos com problemas e necessidades em comum, e para os quais não parece haver um olhar e uma atenção diferentes, porque diferentes também são os tempos e as condições em que vivemos. Continuar a encarar a educação, a cultura e a saúde como causas secundárias, porque não dão lucros ou riqueza material, é tão mau como achar que não é necessário investir tanto na agricultura porque sempre podemos importar tudo o que fizer falta para nos alimentarmos.
    A maior parte das pessoas no mundo não é rica, não vive de rendas e lucros, e cada vez mais há quem nem possa pagar tudo o que precisa para ter uma vida digna e desafogada, como é do seu direito. Pelo contrário, para que uma minoria possa ter tudo o que deseja, e gozar de muito a que não tem direito, uma maioria é roubada e privada dos direitos a que tem direito. Por que será que são justamente os profissionais de áreas fundamentais para a saúde, a formação, o bem estar e a dignidade das pessoas os mais negligenciados e subvalorizados pelos nossos líderes políticos e por vários grupos da nossa sociedade? É que nem só de pão (muitas vezes só de migalhas) vivem aqueles que dão mais do que pão a ganhar a outros!”

  2. Creio que muito pouco se fala no pessoal chamado auxiliar que na maioria das vezes são contratados por empresas privadas, que exploram os trabalhadores até ao tutano! E nesses, ninguém fala porque a maioria deles nem se quer são sindicalizados, e tem alguma razão, por não serem, porque, a maioria dos sindicatos defendem interesses que não são os dos explorados …

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s