“Estamos à beira de uma hecatombe social”

“A discussão sobre as ciclovias como grande debate autárquico dá-nos uma ideia da dimensão do estado da política, e da política do Estado. Estamos com 800 mil desempregados, milhares de falências, o SNS tem hoje menos capacidade de resposta, meios, do que tinha antes da pandemia, na educação faltam milhares de professores, as moratórias mais cedo ou mais tarde serão uma bomba explosiva que põe em causa bens essenciais, como habitação, os layoffs fizeram desaparecer parte central do fundo da segurança social (e os trabalhadores que o pagam foram na mesma despedidos). O cenário é de hecatombe social e a “bazuca” vai implicar mais perda de riqueza para o país na sua maioria, porque terá mais custos para os contribuintes do que entradas, porque a parte a fundo perdido será coberta pela parte que paga juros a mais”

5 thoughts on ““Estamos à beira de uma hecatombe social”

  1. Quando um dirigente politico passa o tempo todo a falar de “bazucas”, e outro andam de popó a poluir, vilas e cidades, não se espera nada de bom desta gente… Ao longo dos anos, todos nós fomos enganados pelo poder politico do PS/PSD/CDS (e não só), e os outros que se dizem de esquerda (PCP/CDU e BE), continuam a tratar das sua vidinhas dos seus correligionários (e não
    ao só), aprovando (e abstendo-se) leis contra os trabalhadores, agravando cada vez mais a exploração dos trabalhadores…

  2. Exactamente, os partidos representados na AR formam um pacto de poder, fingindo que são eles o verdadeiro país e ignoram tudo o mais. Eles todos juntos sequer representam metade do eleitorado. O seu desprezo por todos os que não se identificam com esse monopólio é correspondido pelo mesmo sentimento por parte do resto do país real. E depois ainda se queixam dos extremismos….

  3. Na dimensão de leis, existem várias pessoas e de diversos partidos a colocar a sua intenção na passagem de leis. Quando se chega à dimensão da Saúde, apenas uma pessoa decide, sem partidos e nem sequer qualquer abordagem ou diferença de opinião é aceite ou regulada.
    Isto leva a que possa existir conflito de interesses.

    • É exactamente por isso que quem nos governa tem priviligiado o reforço da nossa imunidade natural, apelando a que vamos todos às praias para apanhar Sol e assim potenciar a vitamina D. É assim que se ganha o combate ao bicho mau.

  4. Quando chegar a obrigatoriedade da inoculação é que vai ser o “hecatombe social”… aí sim é que vai ser. Pois o dito passe sanitário já estava para ser regulado desde 2018.

    SAÚDE É MAIS DO QUE UMA VACINA

    Por uma Europa mais saudável pode e deve ser alcançada através de vários instrumentos, como por exemplo: aspectos educativos, formativos, financeiros e sociais, que através da alimentação, tornam uma pessoa saudável.

    Ser saudável está relacionado com múltiplas dimensões, em vez de ser apenas vírus e/ou bactérias.

    Sem a saúde individual nem sequer existe saúde pública!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s