Rs há muitos

Hoje ouvi o Jorge Buescu na RTP à hora de almoço avisar para o perigo do aumento do R. Gabriela Gomes no Porto Canal pelas 10:12 explicou o óbvio – o R é um indicador pouco relevante quando o número de casos é muito baixo como agora. Se num dia temos um caso e na semana a seguir 2 o R duplica. O R é um indicador importante num pico, não agora. Toda a entrevista a Gabriela Gomes no Porto Canal aliás vale a pena. Dito isto continuo sem perceber como um governo insiste em governar com base em projeções matemáticas, erradas ou certas. Isto não é uma pandemia – é uma sindemia, uma conjugação de pandemia, determinantes sociais de saúde, economia, desigualdade social. E muitos outros problemas a montante e a jusante da pandemia. A matemática é necessária como mero auxiliar de escolhas que serão sempre sociais e políticas, não é nem nunca poderá ser a “ciência da pandemia”. Porém – a usar-se, que seja com clareza. O R a subir nestas circunstâncias de valores absolutos tão baixos não tem significado algum. Buesco e Rui Rio deviam sabê-lo.

1 thought on “Rs há muitos

  1. O R deve ser de racionalidade. Sempre que subir, o governo põe o povo no seu devido lugar, na máximo inércia possível, social e intelectualmente, na esperança de que percamos a capacidade de identificar a sua total incompetência…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s