A Costureira Portuguesa

Uma costureira portuguesaTodas as entregas das principais farmacêuticas ficaram muito aquém do prometido em Novembro. A Merck anunciou o abandono mesmo dos testes e da produção da vacina porque segundo a gigante farmacêutica o nível de proteção não compensa face ao investimento que querem fazer em terapêuticas contra o Covid. O que disto é negócio ou verdade talvez nunca se saiba. O facto é que o vírus expande-se de forma muito mais rápida do que a vacina, com cidades como Bergamo, Nova Deli e Estocolmo próximo ou já com imunidade de grupo. Estes “atrasos de produção” que envolvem milhões de doses não foram até agora explicados, é impensável uma multinacional não saber o que pode produzir com um grau destes de erro. Mais uma vez se não “compensa”, se se trata de dumping ou outros dramas das exportações é agora especulativo. Interessante mesmo é que Portugal debate o “Presidente do Lar que vacinou a costureira”. Como escreveu hoje Adelino Maltez, ao despotismo dos vacinados juntam-se os bufos (lembra ele que são os herdeiros da inquisição) – pelo que a todas as horas se conhecem novos casos. Que no fim, creio, não serão mais de uma centena ou algo assim no meio da verdadeira questão – milhões de doses prometidas que não chegaram. Ainda assim temos entretenimento no nosso cantinho à beira-mar, porque todos os casos desta delação premiada com a cruz moral sanitária têm-nos trazido momentos hilários do país real e do compadrio e nepotismo dos poderes, a mulher, a filha, a empregada, cozinheira, a pasteleira…Parece um filme italiano.

Advertisement

1 thought on “A Costureira Portuguesa

  1. Causas por detrás da contínua queda de Portugal no ranking da corrupção?
    Este ano caímos mais 3 lugares, do 30º para o 33º… Sabemos bem com o que contar.
    Somos o país onde o(s) governo(s) tornaram os administradores hospitalares de nomeação politica, assim como os respectivos administradores das polícias, culminando agora com o ministério público e alteramos curriculuns para as nomeações europeias.
    Da parte do Supremo, o silêncio é ensurdecedor, da parte da Presidência é só palmadinhas nas costas … e o que diz o povo? Dá (deu) o voto do costume, nos dos usuais costumes.
    O que é que este povo gosta, digam-me lá?
    Seja filme italiano, tragédia grega ou novela portuguesa, as gentes desta terra querem mais.
    Será feita a sua (nossa) vontade… de certeza, certezinha.
    Ora vamos lá 2021, farás inveja a 2020?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s