Recolher o medo, voltar a pensar é obrigatório

O debate sobre a pandemia atingiu o máximo da irracionalidade. No meio do terror, pior forma possível de combater seja o que for, surgem propostas irracionais de limitação de direitos, e do outro lado crescem as teorias da conspiração. Ou estamos com uns ou com os outros. Todas as propostas baseadas em dúvidas e hipóteses com evidências cientificas estão mais ou menos submersas numa chuva intensa de pavor, que molhou sem distinção de classe ou formação académica – estamos rodeados de muita gente que perdeu a razão, com ou sem diploma ou literacia. Vejamos, em gordas, lê-se, “UCIs e Enfermarias do Hospital x, com 87% de ocupação”. Primeiro: UCIs e enfermarias não podem ser colocados no mesmo bolo, não vou explicar porquê, há limites à ignorância. Agora o mais importante, lê-se no detalhe que o tal hospital…tem 10 camas de UCI. E estarão – não sabemos, porque foi misturado com a enfermaria, – 87% ocupadas, isto é 8, ou 9. “A maioria dos mortos de COVID tem mais de 80 anos”. Sim, de COVID e de tudo, felizmente. A maioria dos mortos na nossa sociedade são idosos. Quer isto dizer que vamos fazer uma manifestação vegan contra as máscaras? Que queremos matar velhos e comer crianças? Não. É apenas explicar às pessoas a ler dados. A Espanha tinha a semana passada 21% de ocupação de camas na UCI. Porque de Março para cá apetrechou estas, com recurso aos privados, centralizados sob um comando único do Ministério da Saúde. Aqui não há duas afirmações coordenadas num único dia! Portugal, desde Março, ouviu discursos de António Costa sobre o sucesso. E agora tem 10 camas na UCI, 9 ocupadas, o que dá o monstruoso número de 87%…87% de 10. É decorrente, pois, que sobrem políticas como aplicações, abanões e recolheres obrigatórios. Quando falha o Estado Social, sobra sempre o Estado policial, e a democracia deixa-nos, como um barco…que se perde na linha do horizonte.A pandemia está descontrolada em Portugal e em muitos países, não porque as pessoas foram ao restaurante mas porque um vírus desta natureza não se pode parar numa sociedade urbana como a nossa. O que se pode é reforçar os serviços de saúde. Recolher obrigatório? Desculpem, isso serve para levar à falência os restaurantes já vazios, das ruas que já estão vazias das nossas cidades, e estabelecer um precedente de estado de excepção permanente. As cadeias de contágio dão-se nas fábricas (é ver a geografia da pandemia no Norte), no trabalho, nos transportes e daí passam para as famílias, que estão recolhidas em casa depois das 8 da noite, sem a polícia à porta. O medo vai ter tudo, se não convocamos a razão crítica. Quando estudei os processos de Moscovo a grande explicação encontrei-a num romance, O Zero e o Infinito – os mecanismo sociais que levam as pessoas à irrazão, que é uma forma de loucura, são muito mais densos e complexos do que a existência de um ditador. As pessoas não tinham mais medo de Estaline do que delas próprias. Todos sabemos que o recolher obrigatório não vai fazer nada, a não ser degradar as nossas relações sociais, ainda assim o medo de cada um face a si e aos seus leva a impor esse ónus a toda a sociedade. Sim, a pandemia está descontrolada, é evidente que andar a colocar médicos de saúde pública a seguir cadeias de contágio é o mesmo que andar atrás do vento. Prender cidadãos nas suas casas só vai deteriorar a saúde geral da sociedade, mental e democrática. É preciso SNS. Como? Camas há, não há é profissionais. É preciso abrir uma lei extraordinária que ofereça o dobro ou o triplo a médicos e enfermeiros e os faça retornar, voluntariamente, a tempo inteiro ao público. Escrevo isto como cientista social que estuda o trabalho na saúde. Nem os privados vão querer doentes COVID, nem têm capacidade instalada de facto para os receber porque nesse sector há trabalho à peça e poucos intensivistas e anestesistas. O que precisamos é de devolver ao SNS os seus profissionais com salários decentes. Não chega salários, é preciso dar-lhes autonomia e respeito, reconhecimento e parar de os tratar como se fossem ignorantes que precisam de um gestor a cada segundo a dar-lhes ordens, a vigiá-los. Não vejo hoje outra solução para se enfrentar a pandemia. Não precisamos de recolher obrigatório, mas de recolher o medo e voltar a pensar racionalmente.

4 thoughts on “Recolher o medo, voltar a pensar é obrigatório

  1. Antes do 25 de Abril de1974, tínhamos a PDE/DGC a entrar pelas nossas casas -, em breve, vamos, ter o governo de “esquerda” tutelado por Marcelo (e não só), e suas policias a fazer AVISOS!!!
    Vamos ter que lutar contra tudo isto…

  2. Os hospitais privados como o nome indica -,estão privados de receber doentes com COVID-19, com o total apoio do governo do PS do Costa ,e tutelado por Marcelo (e não só).
    Será Fake News?!

  3. A rejeição das máscaras não vem da parte de “vegans”.

    Vem da parte de médicos honestos, que sabem que o uso das mesmas só se justifica em algumas poucas situações – e que o uso generalizado destas, por quem não precisa realmente das mesmas, é contraproducente para a saúde geral das pessoas.

    Visitar: h*tps://www.medicospelaverdadeportugal.com/

    Já para não falar de que, de qualquer modo, as máscaras pouco protegem – e muitíssimo menos relativamente a vírus, que são mais pequenos do que os poros/buracos das máscaras usadas.

    Compilação de artigos científicos, sobre a ineficácia do uso de máscaras: h*tps://vaxxter.com/wp-content/uploads/2020/07/Masks-Final.pdf

    (E, aqui vai um extra: h*tps://euskalnews.com/2020/08/el-colegio-de-biologos-de-euskadi-pone-contra-las-cuerdas-al-gobierno-vasco-y-al-gobierno-de-espana/)

  4. 👏👏👏 Belo texto, Raquel!

    “Quando falha o Estado Social, sobra sempre o Estado policial”
    Bem verdade e é por aí que caminhamos!

    “Prender cidadãos nas suas casas só vai deteriorar a saúde geral da sociedade, mental e democrática.”
    Outra grande verdade, para não falar do aumento da violência doméstica.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s