Populismo a Sério

Mais de um milhão de pessoas estão a trabalhar com 70% do salário; no meio disto soube-se que Salgado é para o MP líder de uma Associação Criminosa, os profissionais de saúde continuam ignorados nos seus direitos; há milhares de despedimentos; e o que se passa neste cantinho maravilhoso, onde até a trovoada é abençoado pelo calor mediterrâneo e luz de Lisboa? Uma manifestação de destemidos militantes contra a propriedade privada em defesa de cães e gatos. Há 6 meses que os estivadores de Lisboa não recebem 1 euro, com filhos, nunca se viu um militante do PAN lá ir em manifestação. Gosto de cães e sempre que podemos na minha família, onde há espaço, adoptamos, e cuidamos, aquele abrigo era um nojo e um problema de saúde pública evidente (talvez de duas fanáticas amigas dos animais que os recolhiam, tudo indica), mas horas de horário nobre e inquéritos dedicados a isto são produto de uma sociedade que enquanto trata da saúde dos cães adoece profundamente a dos seres humanos, até ao ponto de se mobilizarem mais pelos animais do que por si próprios. E eu, como grande defensora da expropriação da propriedade privada de grandes empresas para defender empregos, fico sempre desconfiada de ver o PAN, Partido em que uma deputada de extrema-direita (eleita por Setúbal) acabou de sair, e organizações de defesa dos animais definidas pela PJ como de extrema-direita (como um tal IRA que segundo o Público tem como hábito invadir com violência quintais de idosos para “resgatar”a animais, confirmado pela Polícia Judiciária, diz o jornal), envolvidos em destaque nesta manifestação, e com direito a várias horas de tempo de antena!? Sobretudo no Correio da Manhã, a serpente que deu André Ventura e o Chega ao país, que manterá uma fachada democrática e organizações violentas, de animais, futebol, e outras, nos bastidores – tudo isto não é a minha opinião, é publicado pelo Relatório de Segurança Interna e é público.
Sim, devemos tratar bem os animais, mas há aqui qualquer coisa que não bate certo, já que as próprias donas do abrigo eram elas mesmas recolectoras de animais perdidos. E se amanhã essas organizações acharem que na vossa casa algo está errado e invadirem, o que vão achar? Já agora – casa é propriedade pessoal privada. Diferente de propriedade privada de meios de produção. Casa é inviolável!
Seja como for, horas de directos, destaques, conferências de imprensa, horário nobre, custos informativos gigantescos para mobilizar meios para o local, gordas como “o país chocado”. Mas qual país? E o Público notícia em letras garrafais “57 vítimas”, sem referir que são cães, quando estamos no meio de uma pandemia que mata seres humanos. Pensei por segundos ao ler a gorda que os mortos de COVID tinham subido de 3 para 59 dia! Jornalistas, editores? Alguém nos explica o que se passa na informação em Portugal, por gentileza. E a conivência do poder político com isto? O Ministro a gaguejar contra a GNR; o Presidente da Câmara, com milhares de layoffs na sua zona, para os quais nunca disse uma palavra, indignado, a suspender em directo, qual Bonaparte, o Veterinário; todos a surfar um suave populismo eleitoral, supostamente a defender a humanidade…que se lixe a democracia, em suma.

7 thoughts on “Populismo a Sério

  1. Não é óbvio que, este e outros assuntos servem para distrair as massas governadas do que de realmente importante se passa no país – e manter tais massas governadas na sua, aparentemente, eterna alienação?

    (Vejam o exemplo do Ventura… De cada vez que o desemprego e os sem-abrigo aumentam, lá vem ele falar em ciganos e tentar virar os governados uns contra os outros.)

    E, não é óbvio que os média de massas são detidos pelo mesmo Grande Capital que lucra com tudo isto – Capital esse, que é sabido controlar também a classe política, nos bastidores?

  2. ‘…que se lixe a democracia, em suma.’
    Qual? Onde?
    Devo andar muito distraído, pois não de me lembro de alguma vez a ter visto por estas bandas.
    Se a vir novamente, avise-me por favor (com alguma antecedência). Gostava de saber como ela é, ou a que se assemelha… pensando bem, talvez não deva ter tal expectativa.
    Melhor seria planear, até mesmo tentar antecipar uma viagem ao norte da europa… lá bem ao norte onde faz muito frio, para a poder conhecer, antes que a idade me impeça de tal.
    Confesso, que não gostaria de me ir deste mundo sem lhe conhecer o “rosto”.
    O meu sonho era ir à Islândia, desde pequenino que o tenho, mas os (des)governos desta minha terra, tiraram-me sempre tanto ao longo da vida. Tanto trabalho e para quê? São tantas as vezes que me faço tal pergunta. Nesta terra, quem trabalha pouco tem e quem rouba, tem os… votos!!!
    Pode ser que ainda vá… um dia, manterei a esperança mais um tempo… um pouco pelo menos.
    Só lhe (vos) peço uma coisinha… não chamem “bela”, a quem tão “feia” é.
    Pode parecer-lhe (vos) ser um acto gentil, mas o engano ou a ilusão, afasta-nos do bom caminho, leva-nos pelo mau… perpetuando-o.
    Não usais o nome do “bom caminho” em vão… vulgarizado, distorcido, será destituído do seu sentido… e desaparecerá da “memória” da nossa história.

  3. Casa é inviolável mesmo que isso implique a perda de vidas, sejam elas humanas ou não ?
    Do que vi nas reportagens é notório que uma das proprietárias carece de tratamento psiquiátrico urgente e de apoio social.
    Não podemos generalizar tudo !
    Falando em humanos, vi uma senhora ser agredida fisicamente por um agente de autoridade ? Ou será que foi alucinação ?

  4. “Uma manifestação de destemidos militantes contra a propriedade privada em defesa de cães e gatos.”
    Mas ao menos são coerentes nas suas manifestações de amor à vida. Aquando da tragédia de Pedrogão também marcharam com palavras de indignação 🤥

  5. Por favor explique-me qual a diferença entre: a propriedade privada que tem a fábrica que construí, no terreno que comprei; e a casa onde habito, que também comprei.

  6. O pequeno país dos absurdos que a Raquel tão bem descreve…”le plat pays qui est le mien”…, é tb aquele que ainda há pouco proibia as pessoas de irem à praia (mas os cães podiam), de irem aos parques e passeios marginais porque obviamente o bicho mau tem asas e andava comprovadamente a assediar esses locais, conhecidos pontos de perigosos surtos. Os media, sobretudo os pasquins com o Correio da Noite, chafurdam incansáveis em tudo o que de mais baixo e de mais chamativo possa alimentar a miséria mental sua e dos outros, desde que, evidentemente, não se toque em nenhum pilar essencial ao regime, ao status quo, tabús totalmente protegidos da sua sanha “informativa”.
    O facto de o presidente da maior superpotência ter declarado não respeitar o resultado das eleições, não passa para essa gentinha de um insignificante fait-divers que nem merece o mínimo comentário. Reconhecer que Trump apenas disse isso porque espera perder, dá muito trabalho. A cãzoada é que está a dar e o resto que se lixe. Afinal a filosofia do “jornal do crime” é assim mesmo. É por isso que em todos os cafés do país podemos encontrar um exemplar do CM ou da Bola, mas nunca do Mapa. É o-país-que-temos.

  7. A “comunicação social”, com apoio da direita e da extrema-direita, e, de uma dita esquerda pequena-burguesa reacionária no seu melhor!!! Temos que ter alguma coragem de dizer – cada dia que passa, temos gente que não tem consciência politica, e, que ao longo dos anos não aprenderam nada….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s