Lares de idosos: “essa coisa de sociedade não existe”

O que ouvimos hoje da Ministra ultrapassou a barreira do impossível. Os lares transformaram-se, além dos Hospitais, no ponto nevrálgico da crise pandémica, com cadeias de contágio, logo ali, onde estão os mais vulneráveis. Numa epidemia que atinge mais os mais idosos, altamente contagiosa, não foi previsto um plano. Há 5 dias deixei aqui um alerta – cuidem dos vossos idosos, tinha muito poucas esperanças que o Estado o fizesse. Hoje o inenarrável ouviu-se. Só num deles 8 trabalhadoras estão infectadas e está a directora, grávida, a cuidar de todos os idosos. A Ministra – segurem-se porque foi isso mesmo – respondeu “que é um lar privado, devia ter um plano de contigência”. Sim, a Ministra disse-o no meio de uma pandemia, isto é, cada um que trate de si. Eu explico a gravidade da resposta.

Primeiro moral e ética. Que uma Ministra confesse publicamente que não tem uma política de Estado para os idosos, num país envelhecido, no meio de uma pandemia que se sabe há 3 meses os coloca em risco agravado, é tenebroso. Afinal foi do seu bolso que mais produção de riqueza, contribuições e impostos e saber vieram, por isso podem e devem reclamar mais protecção. Mas este desprezo pelos idosos, como política de Estado, não é para nós novidade.

A novidade é esta: a Ministra da Saúde dizer em público que esse é um “lar privado”, isto no meio de uma pandemia, cuja característica fundamental é que é uma doença comunitária, e não privada. Ou seja, aquele lar e outros são cadeiras de contágio para toda a comunidade, e um risco para os mais velhos e desprotegidos.

Hoje a ouvir Marta Temido lembrei-me de Margaret Thatcher dizer “essa coisa de sociedade não existe”. Bom, como sabem o neoliberalismo acabou, mas a Dama de Ferro já cá não está cá para assistir aos últimos gritos do monstro que ajudou a criar. O capitalismo global just in time – in time de levar o mundo ao colapso económico – anda por aqui, moribundo. Alguém esqueceu-se de avisar Marta Temido que este é o tempo de respondermos que todos os problemas são nossos. E só nós, em comunidade, os podemos resolver, “só existimos enquanto existe uma sociedade”.

Advertisement

6 thoughts on “Lares de idosos: “essa coisa de sociedade não existe”

  1. A Associação Amigos da Grande Idade felicita-a por este texto. Infelizmente para se falar em lares de idosos e no envelhecimento, real, cruel, amargo que é o institucionalizado, dependente e doente foi preciso termos uma pandemia. Nunca ninguém se tinha lembrado dos lares de idosos, a não ser quando aconteciam brutalidades o que passou quase a ser normal.
    Temos 100.000 velhos em lares de idosos legais e outros 100.000 em lares ilegais que ainda não são noticia de primeira página mas não irá tardar.
    Bem Haja pelo seu texto

  2. Como sempre tenho dito , esta é uma sociedade em que vivemos podre e corrupta, com gente que se diz socialista ,comunista e social-democrata a beneficiar dela…

  3. Excelente texto, cada vez me convenço mais, que este governo e os outros antes deste não prestam mesmo, são irresponsáveis, completamente

  4. A Ministra disse isso Se isso não foi acordado previamente com o Costa, e se o Costa não está de acordo com a Ministra devia te-la Demitido imediatamente

  5. Este governo (e não só) não resolveu e pelos visto não quer resolver esta epidemia,
    Ainda hoje estamos aguardar quais são as medidas para combater o vírus?! Estas que foram anunciadas não é um combate sem tréguas contra esta epidemia, mas sim criar condições para uma ditadura….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s