Uma Epidemia de Pequenos Ditadores

Nos últimos dias são muitos os comentários sobre as maravilhas de uma ditadura como a Chinesa a gerir a epidemia. Quando a coisa aperta para os liberais uma guerra centralizada e uma ditadura planificada, o socialismo dos ricos, parecem-lhes bálsamos. Estes arautos do salve-se quem puder no dia a dia, e do “Sr dai-nos o Estado e salvai-nos” quando a coisa aperta, confundem economia planificada – que sou a favor -, com ditadura – que sou contra. Vejamos, economia planificada pode existir em qualquer tipo de regime, em democracia socialista, ou democracia liberal; ou em ditaduras, estalinista, nazi, militares etc. Posso dar exemplos de economia planificada em todos estes regimes. Ou seja, pode haver economia planificada combinada com democracia de base – é o modelo que acredito pode trazer bem estar e desenvolvimento à humanidade.

A economia planificada permitiu aos chineses tomar medidas drásticas rápidas, como as quarentenas das cidades, a descoberta do genoma com rapidez (essa a parte mais fácil), e decretar um dia apenas de abastecimento, construir hospitais em tempo record. Tudo indica que a ditadura chinesa impediu que a epidemia fosse comunicada mais cedo, tendo-se alastrado; vai certamente trazer muitos mortos na construção desses hospitais relâmpagos, e nas medidas para conter a epidemia, e pode ter impedido muitos cientistas e médicos de alertarem para os perigos, muito antes da epidemia se tornar real. Enfim…mais uma vez se demonstra que para largas camadas dos liberais e de gente de esquerda, qualquer perigo é uma boa desculpa para louvar medidas ditatoriais. Dito isto a economia liberal é uma tragédia a lidar com a saúde das populações, porque o objectivo não é a saúde, mas o lucro; não é curar, é gerir doenças.

Pode haver democracia para enfrentar um perigo maior? Não pode, deve. É necessária. Democracia de base não é ausência de autoridade, é autoridade de baixo para cima, livre; o contrário são hierarquias, de cima para baixo – que nunca são livres. Conto-vos esta história.

Durante anos pensou-se que só um milagre tinha feito sobreviver alguém ao cerco de Leningrado. Os 900 dias de cerco durante a invasão nazi, na II Guerra Mundial. Um milagre e também um inverno tão gelado, que permitiu atravessar o cerco pelas águas e levar mantimentos, bem como promover a fuga de alguns milhares, muitos dos quais morreram nessa fuga – há quem fale em 400 mil. Para além do milagre – ou seja, sobreviveram os mais fortes – durante décadas foi contada outra história: ter-se-ia generalizado o canibalismo, os vivos comiam os mortos. E havia muitos mortos, de facto, porque a ração chegou a ser de 500 calorias para operários e 250 crianças, só no primeiro Dezembro do cerco morreram num mês o número de pessoas que morriam em média num ano.

Dir-se-ia que situações de excepção obrigam à mão pesada das ditaduras e militarização, controlo apertado. Pois, sabem o que se sabe hoje? Que Estaline foi obrigado a reconstruir e autorizar os comités democráticos de trabalhadores, aniquilados a seguir a 1928 pela contra revolução Estalinista, para gerirem a distribuição de mantimentos, energia, etc. durante o cerco, de 1941 a 1944. As chefias soviéticas descobriram que sem democracia de base todos se comeriam uns aos outros, não se salvaria ninguém. Que, quanto mais alto é o desafio maior deve ser “a pressão das massas” . Que mais dificuldades exigem mais participação e não menos. Sabe-se hoje que o canibalismo foi excepção em Leningrado, que predominou a distribuição gerida e controlada por comissões democráticas da comida e víveres, e que mesmo assim centenas de milhar pereceram.

6 thoughts on “Uma Epidemia de Pequenos Ditadores

  1. Ao querer planificar a economia impedes a inovação e a criatividade. Ford dizia que o cliente poderia escolher a cor do carro desde que fosse preto. Com o Estado é a mesma coisa ficas na mão de um grupo de pessoas que ficam com o poder de como os recursos podem ser alocados e é assim que se criam uma pequena elite empresarial.

  2. Custa-me muito a crer , que como estão a fazer circular nos meios Ocidentais, nos meios Anti-China, que hoje em dia,há sempre que dizer mal da China, a Ditadura Chinesa tivesse conseguido abafar de inicio o surto epidemico do Coronavirus
    Tb em Portugal é apanagio atacar investimentos chineses em Portugal, atribuindo-lhes um perigo mortal, até se diz que a China controla a REN, o que não é verdade,e ninguem repara que é a Espanha que mais está a tomar conta de Portugal e que por este caminho , voltará a ser dominada pelos novos `Filipes`

  3. Não sou defensor de muitas medidas de Xi Jiping, mas não podemos ignorar que a repressao sobre as manifestações de Honhgkong, não tem comparação com a muito mais dura repressão que se verifica no Chile, p.ex

  4. Acho que não se deve ter em relação a Estaline uma posição pequeno-burguesa , oportunista, que é a de que ele se trata de um ditador como o Hitler .Não é nada disso .Pelo contrário , foi ele que mandou abaixo o Hitler, o que não é a mesma coisa! Estaline errou quando disse que se estava a construir o Socialismo num só País. Isto são erros teóricos . A História (como sabe) é assim. A História é feita dessa violência inaudita… Estaline deve ser condenado , mas pelo erro em nome do qual ele fez!
    Quanto à China e uma ditadura social-fascista perpetrada pelos seus dirigentes do partido (PCC) contra o seu povo…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s