«Situação económica dos trabalhadores portugueses é absolutamente insustentável»

Este blogue fez uma edição do debate onde estive ontem na SIC Notícias, o tema: a greve dos camionistas.

Destaco os seguintes pontos: o tipo de greves que assistimos, e vamos assistir cada vez mais, são análogas às greves antes da Concertação Social, antes de 1986, e muito parecidas com as greves do início do século XX, porque a vida da maioria dos trabalhadores em Portugal tornou-se insustentável. Os baixos salários estão a ser compensados com o recurso à assistêncial social, assistência familiar e duplicação, legal ou não, da jornada de trabalho. Isto está a levar ao colapso físico e mental dos trabalhadores.

Estas greves terão tendência para utilizar estratégias que prejudiquem o menos possível o trabalhador recorrendo a fundos de greve, greves em cadeira e greves de solidariedade. Este sindicalismo de confronto – que substitui o sindicalismo neocorporativo de arbitragem e conciliação tripartida – será marcado pela democratização paulatina das estruturas sindicais, que recorrerão a plenários gerais cada vez mais porque precisam de força para esta nova era de conflitos sociais, e essa força só pode vir dos métodos assembleários de reunião com as bases. Vamos assistir a mais rupturas sindicais com as centrais sindicais e a novas formas de redes entre sectores, que obrigarão a curto prazo ao nascimento de novas centrais sindicais com um caracter distinto das que conhecemos até aqui. Os conflitos centrais em Portugal vão dar-se, creio, no sector da logística e transportes, e na educação e saúde.

https://portugalglorioso.blogspot.com/2019/08/situacao-economica-dos-trabalhadores.html

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s