Breve História da Europa

A minha professora de História do Liceu Ana Paula Torres fez uma apresentação que aqui partilho da Breve História da Europa. Além do significou para mim individualmente penso que todos os que estavam naquela sala se aperceberam da riqueza daquela momento. Com, creio, talvez excessiva humildade Ana Paula deu uma lição de história. Escutámos com o seu humor detalhes deliciosos da relação professora-aluna vistos do ponto de vista da professora. Foi apenas a abertura. O que se seguiu foi de iluminar o pensamento – um domínio teórico, conhecimento profundo de fontes e metodologias, comparação, exemplos, actualização do estado da arte. Foi um mergulho na Europa. Identificação as ideias centrais do livro – que no texto que partilho a Ana Paula Torres separa com cuidado e sinalizando a tese principal do livro – a de que eu discordo da tese de progresso linear proposto por Hobsbawm. Não caminhámos sempre em frente no século XX – o horror não é a excepção no desenvolvimento das forças produtivas e das ideias políticas. Pelo contrário, o mais avançado convive com a barbárie na Europa, o binómio crise de 29 e revolução espanhola, nazismo e resistência, pacto social e neoliberalismo.
Foi um belo momento porque, embora excepcional não é uma excepção. Neste sentido: não sei qual a percentagem de maus professores em Portugal, como disse David Justino (nem ela sabe), nem como isso mudou em 40 anos, sei porém que tive alguns professores excelentes; e que devo isso a um tempo que combinou o reconhecimento público e intelectual dos professores do ensino secundário com a garantia de direitos laborais e autonomia democrática e pedagógica e muito mais liberdade curricular. As aulas deram eram apaixonantes. Não eram um programa pré definido ao milímetro preparados para testes de 15 em 15 dias. Havia testes mas havia liberdade de pensar e aprender mais além das necessidades do mercado, ou como se popularizou mais além do «capital humano».Foi brilhante também esta aula que deu agora, já aposentada, saiu com reforma antecipada por causa da burocracia e falta de democracia interna nas escolas. A aula está no link – com um rigor onde podem ter um aroma do que são aulas bem preparadas. Junto aliás entregou-me em papel um conjunto de críticas sobre o tema dos judeus e o nazismo, debatendo comigo as teses sobre o Holocausto.
Talvez, talvez, ao escutá-la hoje, pensei se ter tido a Ana Paula como professora 3 anos de liceu, quando já estamos na transição para parte da idade adulta, não foi fulcral para eu ter escolhido a profissão que tenho, que é, quase 20 anos depois, uma paixão afobada. Ela deu-me isso de presente, a paixão pelo passado como estrutura sem a qual nos perdemos num presentismo que é uma prisão. Nunca é muito afirmar, reafirmar as vezes necessárias, que só a história nos transporta para um futuro onde desejamos um dia viver.
O texto completa está em link

1 thought on “Breve História da Europa

  1. “… já aposentada, saiu com reforma antecipada por causa da burocracia e falta de democracia interna nas escolas.”

    A glorificação da desistência…As escolhas de algo por alguém são sempre complexas, também por isso quero deixar claro que a sua professora foi apenas o pretexto, mas não podemos mistificar o abandono, seja por que motivo for, ninguém deve considerar resolvido um problema que não o é apenas porque deixou de ser seu. Aliás é muito comum as pessoas desaparecem no seu contexto e é ainda mais comum serem assim distinguidas. Humanidade é a palavra do que é igual, é a palavra que define o que não é nosso entre aquilo que somos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s