Decência

Vale a pena ouvir estes trabalhadores, até porque dão a cara e o nome:
Segundo percebi quase todos têm horários piores do que os da AE-Palmela, no aeroporto onde se pratica com frequência turnos e salário mínimo, na banca onde o trabalho para casa ao fim de semana se tornou norma e exigem na avaliação de desempenho nota 10 (leram bem não é 8 nem 9, é 10 (pergunto em tom de graça se devemos chumbar os alunos que não tenham 100%?!) e, porém, solidarizam-se com eles. Call centres, talvez os mais esmagados, groundforce, estivadores, funcionários públicos, bancários…eis um retrato de um país decente. E a realidade que aqui descrevem é a que conhecemos de estudos, sistematicamente mitificada por uma vaga ideia de «privilégios» e «regalias» nos media que esconde uma situação laboral real do país tremenda.
A «bitola» das relações laborais do país não pode ser a mínima, mas a máxima. Da inveja e do desespero à organização responsável por melhoria das condições de vida, eis aquilo que me parece ser um exemplo digno.

http://www.acasaonline.pt/

 

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s