Auto Europa

Auto Europa. Em cima a notícia dos media (errada e sem referência de fontes para construir o quadro informativo na TV). Em baixo um recibo de um trabalhador (de acordo com o contrato oferecido pela AE a 2 mil novos trabalhadores).

Não entro em concursos de quem é mais pobre, é o lado salazarento do país que eu rejeito, odeio a pobreza e suas consequências, não odeio pobres porque ao contrário dos liberais acho que a maioria das pessoas não escolheu a vida que tem. A mim vão me ver sempre defender que se pode comer bifes todos os dias, uma vida, em suma, decente. A pobreza devia ser tabu e quem é pobre não deve clamar que os outros para lá vão todos juntos a afundar-se num poço, mas que o ajudem a sair dali. Um salário médio de 1300 brutos em Portugal hoje com o custo de bens essenciais é um mau salário, isto porque paga “à rasca”, contas de casa, alimentação, vestuário, cuidados dos filhos, se quiserem levá-los ao cinema e ao teatro, um dia por mês, com esse salário, já não conseguem porque só a casa engoliu 500 em renda e contas.

Mas não é o salário médio da Auto Europa, isso é uma notícia falsa. É hoje de cerca de 900 (brutos), sendo que há chefias com 3 mil, e há mais de 30% dos operários com 660 brutos, daí a média de 900 – daí também que a média seja pouco importante, porque se eu tiver 4 carros e vocês nenhum na média diz que cada um tem um carro. Todos os que entraram agora na AE ganham 660 brutos e a maioria ganha menos de 1000 brutos. Mil brutos em Portugal é um real salário mínimo, ou seja, serve para para pagar as contas e ir trabalhar no dia seguinte chama-se tecnicamente «salário de reprodução biológica». O salário efectivo depois dos turnos mais comum agora na AE é este 611 líquidos. Abaixo da reprodução biológica – é isto que nos faz «competitivos».

Há quantos anos vejo na comunicação social repetirem dados sobre salários que depois são categoricamente desmentidos pelas fontes? Foi assim com pilotos, médicos, professores, estivadores, carris, metro, agora operários fabris. Isto contribui para credibilidade de jornais e TVs que se queixam tanto, e bem, das fakes news das redes sociais? A Comunicação Social deveria ter meios de não cair em cada casca de banana que lhe põem no caminho.

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s