Ode ao Vinho

Este ano parece que nós portugueses alcançámos o primeiro lugar do mundo no consumo de vinho, 54 litros anuais em média, mais do que franceses e italianos. Temos o mais alto consumo per capita moderado do mundo, porque consumo abusivo (descontrolado) há muitos países, mais ricos, à nossa frente. Em suma, sabemos beber, somos civilizados neste prazer.
A propósito lembrei-me de um poema que a minha mana Luisa Barbosa –
mulher de virtudes raras, poeta e com que compartilho o prazer de beber um bom vinho tantas vezes – sempre declama nas nossas festas:

«É preciso estar sempre embriagado. Isso é tudo: é a única questão. Para não sentir o horrível fardo do Tempo que lhe quebra os ombros e o curva para o chão, é preciso embriagar-se sem perdão. Mas de que? De vinho, de poesia ou de virtude, como quiser.» (Charles Baudelaire)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s