Revolução ou Transição? História e memória da revolução dos cravos

Revolução ou Transição?
História e memória da revolução dos cravos
de Raquel Varela (ed)

«Este livro é polémico porque ancora em si visões diferentes e teoricamente distintas, mas tem uma espinha dorsal comum: ele foi escrito por um grupo de cientistas sociais, historiadores, que olham a história como um processo, feito de sujeitos sociais, classes e suas frações, e que tem como núcleo explicativo do processo histórico o conflito social»

Advertisements

3 thoughts on “Revolução ou Transição? História e memória da revolução dos cravos

  1. Mero *golpe de estado*, instigado pela Maçonaria (tal como admitido na televisão portuguesa, por um alto membro desta sociedade semi-secreta controlada pela oligarquia europeia) para tirar Portugal de uma situação de isolacionismo nacionalista e fazer do nosso país mais um vagão do comboio europeu, rumo à “Nova Ordem Mundial” – esta última, uma versão “melhorada” da Nova Ordem ou Estado Novo, defendidos pelos fascistas.

    Até no tempo do Salazar havia mais (1) crescimento económico, (2) estabilidade laboral e (3) empregos, dos que são retirados pelos governos-fantoche da “União Europeia” (ou 4º Reich) em que vivemos – fundada pela mencionada oligarquia europeia e por nazis derrotados na Segunda Grande Guerra (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-vitoria-do-brexit-podera-ser-algo-de-88896).

  2. E, sobre o meu anterior comentário, tenham sempre em conta que: politicamente falando, Portugal, enquanto país, já não existe. Pois, um país caracteriza-se por ter fronteiras, moeda própria e, acima de tudo, soberania nacional. E, tudo isto, ou já foi abolido, ou está em vias de o ser – pois, um crescente número de leis que vão sendo aprovadas, são meras implementações locais das chamadas Directivas Europeias.

    É Bruxelas quem, hoje em dia – e cada vez mais – governa Portugal (e não o Parlamento que está em Lisboa, que pouco mais é agora do que, ou se tem vindo a transformar em, uma “Câmara Municipal”).

    E, por isso, qualquer análise que diga que Portugal é agora “isto” ou “aquilo” está errada, pelo simples facto de que “Portugal”, enquanto país, (praticamente) já não existe. O que existe (e é o verdadeiro Estado em que vivemos) é a *União Europeia*.

    Bem-vindos ao 4º Reich, ou nova implementação do Império Romano. (E, já agora, informem-se sobre em que sítio específico é que foi assinado o conhecido “Tratado de Roma” e tratem de descobrir porque razão foi tal sítio específico escolhido: https://twitter.com/BlackFerdyPT/status/808789275772796928)

  3. Espero comprar o seu livre muito em breve, para poder tirar as minhas conclusões….Apesar de eu saber, que estou de acordo com o que tem escrito nos seus livros….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s