Esquerda Online

Nosso esquerdaonline, onde tenho uma coluna quinzenal, atingiu meio milhão de visitas em 3 meses.

http://esquerdaonline.com.br/raquel-varela/

Advertisements

One thought on “Esquerda Online

  1. Foi hoje noticia que o desemprego baixou. A minha questão é se ele baixou ou as pessoas estão a deixar de ver o centro de emprego como uma autoridade? Será que alguém que se inscreve durante 2, 3 anos, em que mensalmente recebe em casa um papel a perguntar se ainda quer estar inscrito, será que neste processo as pessoas não deixaram de confiar no IEFP?

    Que relação existe nestes numeros com os números de quem desconta? Porque não dizem que há mais 15 mil pessoas a descontar como quem ganha um ordenado minimo? Porque falam do centro de emprego? Nunca arranjei trabalho no centro de emprego, e atualmente não trabalho a tempo inteiro. Mesmo assim não estou nem estive inscrito à pelo menos 6 meses porque perde-se muito tempo e não ajudam. A única coisa que fazem é ensinar a fazer curriculos (baseados no EUROPASS) e formações de 3 meses que nada têm a ver com a minha área académica.

    A minha pergunta é, quanto tempo mais nos iremos enganar? Todos os anos é a mesma coisa, o desemprego é quantificado pelo centro de emprego, ao invés de se relacionar com as finanças e a segurança social. O sistema devia estar interligado.

    Repare raquel, faz de conta que vou à segurança social dizer que estou desempregado. (Nesta teoria não existe mais o centro de emprego) Enão passados 3 meses começo a trabalhar, nem digo nada na segurança social porque a minha entidade patronal ao contratar-me coloca-me como empregado e começa a fazer descontos. Tudo automático. Agora fui despedido, então o sistema, tudo automático, considera-me desempregado. A mim parece-me muito simples.

    Claro, para os governos não é vantajoso. Na verdade é nesta época que as empresas, principalmente supermercados, contratam mais, depois mandam embora. Imagine só o que seria falarmos de números mais próximos da realidade. Seria um discurso do “tentamos”, na verdade é isso, não há menos desempregados, o que temos são menos registos no centro de emprego por N motivos e um deles é a falta de interesse pela ineficácia desta organização.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s