Mundo de Gigantes

Lançamento pelo Padre Martins, na Madeira, do livro Do Medo à Esperança. Na década de 80 Alberto João Jardim e a hierarquia da igreja tiraram a chave da igreja ao padre e cercaram-na com a polícia. A população cercou a polícia, durante 18 dias, até que a polícia desistiu. Ainda lá está hoje o padre Martins, padre da Igreja de Ribeira Seca, que visitei, a igreja tem um mural à porta de dezenas de metros onde se lê «Paz, Pão, Saúde, Educação, Habitação». As crianças da Ribeira Seca aprendem com ele música. Um mundo de seres gigantes.

dsc08288

Advertisements

One thought on “Mundo de Gigantes

  1. Sobre o último video, o comentador do programa disse que as regras da noticia seriam sempre noticiar o assassinato. Tudo bem. Mas como a raquel reparou o assassinato aconteceu com a comunicação social a acompanhar. E porquê? Isto remete a muito tempo atrás quando a CNN inventou o embedding ficando conhecito também como o “efeito CNN”. E o que era isto, basicamente foi quando os reporteres acompanhados por camaras de filmar filmavam a guerra em direto. Na altura o tema foi muito discutido pois a guerra tomou outras proporções. Dizia-se que a guerra não era o que as pessoas viam mas o que era decidido atrás das camaras. O que viamos era muito limitado e não nos podemos esquecer das pressões no que podia ou não ser filmado e até onde o jornalista conseguia chegar.

    Quando alguém quer filmar a morte de alguém quer que a população tenha um efeito já testado. Que se revolte e faça pressão contra o governo. Portanto quando a raquel diz que a noticia não é a morte em direto o que acho é que o que não deverá ser é a divulgação das imagens. Isso é somente uma guerra por mais audiências. O cidadão comum assistir aquelas imagens só irá sentir medo e revolta. Não irá acrescentar nada em termos informativos. É simplesmente politica e propaganda nada tem a ver com jornalismo da forma como foi apresentado pelos media. É uma vergonha o jornalismo actual. Sabe raquel eu não entendo como os orgãos (a maioria) não têm vergonha de ter uma carteira de estagiarios não remunerados e escolher só aqueles que cedem a pressões e por aqui me fico.

    Uma nota: raquel anda tudo a dormir, você sabia que à pelo menos uma universidade em lisboa que passou a fundação? Atenção que não tenho a certeza. Agora ouve-se dizer que o politécnico de leiria já não quer, afinal, ser uma universidade mas uma fundação. Penso que querem inclusive aumentar as propinas… Será por não pagarem impostos? É uma vergonha a forma como é administrado o que é publico. Questiono-me com que condições morais e éticas esta gente forma pessoas. Triste.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s