A Europa em Reflexão

«Cada vez que um país da Europa referenda a UE chumba. No sul ou no norte, em diferentes gerações e em diferentes países e contextos económicos. Ora, o senso comum, veiculado nos media, diz que há uma indissociabilidade entre uma Europa Unida e a União Europeia. A Europa ou é a UE ou não é, é a xenofobia nacionalista.
Creio que é o oposto. Esta União Europeia é a desunião da Europa porque assenta na transferência de riqueza da periferia para o centro, mantendo como sócios menores capitais financeiros na periferia – caso por exemplo do nosso grupo Jerónimo Martins com a Unilever ou dos Melo com a Siemens – e um sistema de «dívida» que faz em muito lembrar os tratados de protectorado China/Europa no início do século XX; É a desunião também, talvez até sobretudo, porque se sustenta com migrações com dumping social baseado na concorrência salarial entre europeus. Nós hoje somos mais europeus, ainda bem, e seriamos com ou sem UE pós Maastricht, porque mais do que a UE é a globalização que ampliou – pelos transportes e comunicações – o nosso lugar no mundo. Mas a UE como está é uma agonia social, onde há concentração de riqueza, aumento absoluto e relativo da pobreza e onde o único país que ganhou com o Euro aumentando de forma sustentada o PIB foi a Alemanha – todos os outros regrediram ou, caso da França, estagnaram».

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s