Aleppo

Se me estão a dizer que é legítimo usar bombas de fósforo, gás cloro, bombardeamentos aéreos sobre civis para derrotar fundamentalistas islâmicos, rebeldes sírios, ou outra qualquer espécie, então vivemos em campos opostos da humanidade. Se ainda por cima isso vem com a desculpa de que o Putin é nosso amigo, o Assad porreiro porque é contra os americanos e o mundo precisa de contrapoderes, bla-bla-bla a comunicação está cortada – eu falo uma língua, vós outra. É que eu não estava cá e fui contra os bombardeamentos pelos aliados de Dresden na Alemanha nazi ou de Nagasaki no império reaccionário japonês. Elementar caros, elementar.

https://socialistworker.org/print/2016/12/13/the-counterrevolution-crushes-aleppo

Advertisements

One thought on “Aleppo

  1. O que é elementar é que mistura de factos reais com suposições ou com evidentes distorções e falsidades, de que a posição aqui expressa pela Raquel faz eco, tornam a suposta análise da situação na Síria publicada no Socialist Worker absolutamente risível. O problema é que se trata também duma tomada de posição oportunista absolutamente reaccionária. E esta gente reclama a herança teórica de Marx e de Trotsky!! Se Trotsky voltasse à vida, depois de ler isto dava duas voltas no túmulo e morria outra vez.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s