Do Medo à Esperança

Como nos conhecemos? Para mim – sobre Coimbra de Matos – confesso que foi amor à primeira vista.
Começámos assim a nossa conversa com o Alvim, É a Vida Alvim. Ao lado da fadista Celina Piedade, entre a Zambujeira do Mar e o Douro.

Advertisements

2 thoughts on “Do Medo à Esperança

  1. Praticar o bem e o mal de acordo com a conjuntura é a derradeira demonstração da absoluta insignificância. Pessoas que passam pela vida sei saberem efectivamente quem são, gente incapaz de se confrontar com a sua própria representação. Pensar todos os dias as mesmas coisas, sentir todos os dias as mesmas emoções é o garante de uma longa e dolorosa espera pela morte.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s