O do lado

Os soldados nazis alemães acabaram convictos, mortos, estropiados, desfeitos, a defender a burguesia industrial e financeira alemã da queda de valor da sua propriedade pós crise de 29. Depois de terem sido transformados em desempregados, logo em 29, aplaudiram quando foram transformados em soldados para consumir o que se produzia nas fábricas de produção, antes paradas, agora rentáveis e imparáveis produtoras de material de guerra. Da sua estupidez restaram 60 milhões de mortos, eles próprios também, os bravos milhões de jovens nacionalistas, que foram a carne para canhão do sonho puro da raça do mais avançado capital financeiro internacional. Espero que quando a auto-Europa for por água abaixo (quando a Alemanha já não conseguir subsidiar o Deutsche Bank e os mega seguros da VW) os jovens nacionalistas portugueses não estejam dispostos a salvar os banqueiros que emprestaram dinheiro à auto Europa – fora e dentro de Portugal – passando a aplaudir a produção de tanques e morrer neles, marchando, como heróis, gritando aos negros que lavam o chão da fábrica às 5 da manhã por 2 euros e meio “A culpa disto tudo é vossa. Vão para a vossa terra!”…

Advertisements

One thought on “O do lado

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s