Rating Lixo da Argumentação Política

Estupefacta. Acabei de ouvir António Costa explicar que vai aplicar um imposto sobre o património imobiliário para ajudar a sustentabilidade da Segurança Social e assegurar as pensões, investindo esse valor no FESS – Fundo de Estabilização Financeiro da Segurança Social. Em primeiro lugar quero dizer que sou a favor desse imposto, sobre património superior a 600 mil euros – mas em segundo lugar quero dizer que o que António Costa afirmou é cientificamente inaceitável e eticamente deplorável. O dito imposto, como AC afirmou, é para ser aplicado no FEFSS, que não é mais do que um investimento das reformas dos portugueses em dívida pública portuguesa – a 90% – até Victor Gaspar era 50% e o resto em outros títulos. A rigor este Fundo não devia existir e o valor que lá está deve ser fundo geral da SS e não uma aplicação financeira, não se brinca com o trabalho das pessoas em roleta russas. Embora tenha este nome, «estabilização», o FEFSS é um investimento de alto risco, trata-se de facto de um mecanismo de investimento de pensões em capitais financeiros. Não é uma ajuda a reformas ou pensões, como hoje, despudoradamente, Costa afirmou. Isso só é possível fazer com uma política de trabalho digno para todos, para que as gerações actuais descontem para as que já descontaram. Pleno emprego, divisão do trabalho por todos, salário decentes. De outra forma é impossível sustentar as reformas/pensões actuais. Estou porventura entre as dez pessoas neste país que mais horas dedicou ao estudo da Segurança Social, defesa das pensões, percorri, literalmente, o país durante 2 anos – gratuitamente, quero dizê-lo – em dezenas de debates com milhares de reformados que em massa contestaram, e bem, que o Estado, como fiel depositário, e não dono, das suas reformas, as usasse para remunerar activos falidos da Banca. É com espanto que assisto a esta ignomínia – dizer que o investimento em dívida pública portuguesa – considerada lixo (e bem, porque é impagável, pelas instâncias financeiras) – é «protecção da Segurança Social» dos portugueses.

Advertisements

One thought on “Rating Lixo da Argumentação Política

  1. Essa súbita vontade do então ministro Vítor Gaspar não parece ter causado estranheza o que diz muito sobre o estado de pouca consciência deste nosso Portugal. Estamos numa altura em que o poder das grandes corporações é esmagador, e o Estado é um bom exemplo disso mesmo.
    Parece evidente a necessidade de se criar um poder paralelo, um poder que se faça valer pela proximidade entre as pessoas, que se possa traduzir em relações reais, um poder alicerçado na respeitabilidade que cada um de nós nos merece. Vejo com preocupação o facto das pessoas, nesta sociedade, ainda acharem que os laços que estabelecem são verdadeiras ligações, a falta de percepção tem como resultado o imobilismo. Muitos procuram as mesmas formulas que caracterizam o viver em sociedade, acreditam que para aprender não é necessário explorar, até a aprendizagem está contaminada pela modernidade das relações unívocas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s