História do Mov Operário indiano em Lisboa na FCSH

A semana passada entre 150 a 180 milhões de indianos entraram naquela que é, numericamente, a maior greve da história. Embora não se possa avaliar o impacto de uma greve só pelo número – tão ou mais importante poder ser um sector específico (energia, transportes); o nível de acumulação do país onde tem lugar (se é rico ou pobre); a direcção política da mesma (radical ou não), etc – esta é uma greve cujos contornos interessa compreender. O Professor Vijay Prashad vai estar em Portugal na abertura da conferência do Observatório Para as Condições de Vida dia 22 de Setembro na FCSH (Av de Berna) de manhã, sala multiusos 2, onde falará das lutas sociais e da condição de vida da classe trabalhadora indiana, metade da qual – perto de 700 milhões, vive em privação grave. Uma oportunidade rara para se ouvir um dos maiorias especialistas na história do movimento operário indiano, cuja primeira greve foi realizada pelos ferroviários em 1862 lutando pelos turnos de 8 horas (contra as 10 horas). A entrada do congresso é aberta a todo o público.
Vijay Prashad is an Indian historian, journalist, commentator and a Marxist intellectual.[1][2] He is the George and Martha Kellner Chair in South Asian History and Professor of International Studies at Trinity College. In 2013–2014, he was the Edward Said Chair at the American University of Beirut.
(Em breve divulgo aqui o programa detalhado do congresso)

images

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s