É a Democracia, Estúpido!

Bem sei que hoje acordamos ao som do Apocalipse da queda das bolsas. Só para avisar os mais distraídos – a queda das bolsas não significa a nossa crise, embora assim seja transmitida nos media, como a «crise de todos», pelo contrário, significa desvalorização dos activos ou activos futuros arriscados (investimento que se espera no futuro ter valorização), ou seja, a queda das bolsas significa desvalorização da propriedade. É o apocalipse só para quem vive não de trabalhar e produzir bens e serviços necessários mas da extracção da força de trabalho alheia e de produzir lucro – os chamados «mercados». A queda de 10 a 17% das bolsas significa desvalorização de capitais – bolsa para a maioria dos Europeus é uma coisa onde guardam o salário. Desconhecem a maioria dos europeus o significado de ter investido 400 mil em acções de uma fábrica onde se constrói automóveis, porque automóveis dão mais lucro que comboios, e onde a remuneração dessas acções é tanto maior quanto menos ganharem os operários e suas famílias, menos pagarem para a Segurança Social. E quando se compraram tantos robots e máquinas para produzir ainda mais automóveis e de repente ficaram com a fábrica cheia de automóveis que ninguém compra chamam os Estados para emitir dívida pública e pagar esses 400 mil, e despedem as pessoas dizendo «não há dinheiro» – nem para automóveis, nem para comboios, é a «crise». É o famoso «investimento que cria emprego». Financiar comboios e transportes públicos não criava emprego? Criava mas não mantinha as bolsas em «terreno positivo». Só com mistificação e ignorância se confunde produção de lucro e riqueza.  Na verdade, hoje, a produção de lucro implica destruição de riqueza – é assim que um hospital dá mais lucro se despedir médicos e menos riqueza porque não cura pessoas – e as bolsas, pagas através da remuneração da dívida pública com o despedimento do médico ficam em «terreno positivo». E um investidor inglês fica agora preocupado por causa da desvalorização cambial dos seus investimentos na dívida pública, nos carros ou em comprar títulos de um hospital privado, para onde foi o médico despedido do público trabalhar. Contra a desvalorização cambial a desvalorizaçao salarial de manter-se dentro da UE – é isso que defende a confederação patronal Inglesa – porque manter-se dentro da EU significa pela concorrência de salários e migrações a valorização das acções. A esquerda tinha uma oportunidade para defender um contrato igual de trabalho para toda a Europa – essa é a nossa Europa Unida mas anda atrás deste jogo de espelhos. Sem horizonte, sem projecto, sem coragem.

O maniqueísmo é que resolve tudo com um «ou estás connosco ou contra nós». O Brexit foi liderado pela direita. Foi. Mas o Remain também. A esquerda aliás não lidera nada há muito nada, desde logo porque a esquerda que temos com voz massiva – a social-democracia, a la PS ou a la Syriza, está aprisionada às propostas da direita. A União Europeia tem sido a Desunião Europeia. Se há racistas que votaram no Brexit há zonas inteiras tradicionais de esquerda que votaram no Brexit. A imprensa em Portugal tem sido parcial, ao contrário de uma parte da imprensa mainstream inglesa onde se puderam ouvir as vozes de esquerda pela saída da União Europeia.
A UE cada vez que é submetida a referendos cai como um castelo de cartas – França, Holanda, Irlanda, Grécia, Inglaterra. A UE – também conhecida como o Sindicato Internacional de Banqueiros – apesar de toda a chantagem que faz sobre os povos cada vez que ameaçam romper e que reúne os maiores lideres mundiais a pedir de 5 em 5 minutos para ficarem se não virá uma invasão de gafanhotos do deserto – não resiste cada vez que se ouve a voz dos seus povos.
Que os Europeus acordem antes da guerra – porque a guerra virá da construção da UE, da natureza da UE, do que é a UE, e a resistência ou virá dos povos europeus ou não virá.

 

Advertisements

3 thoughts on “É a Democracia, Estúpido!

  1. Brilhante:

    [A esquerda aliás não lidera nada há muito nada, desde logo porque a esquerda que temos com voz massiva – a social democracia, a la PS ou a la Syriza, está aprisionada às propostas da direita.]

    Se para parar o BREXIT tudo o resto falhar basta isto e encerra-se o processo mais rapidamente:
    Investor-state dispute settlement (ISDS)

  2. Sem rodeios. E assim se compreende melhor o que se passa à nossa volta, e continuará a passar, agravando-se. E só não vê quem não quer ver. Por cá, nesta “santa terrinha”, vai-se mantendo o velho hábito de encolher os ombros a tudo; até um dia…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s