UE, Uma questão de Porcos

Há uma questão de porcos na União Europeia. Tem graça? Tem e não tem, é talvez dos temas mais graves – não é o cão de Belém, garanto. É o triunfo dos porcos. Em dois parágrafos curtos é assim: a UE decidiu democraticamente, “todos juntos” como na música, que ia embargar a Rússia, que era um dos grandes importadores de carne de porco da UE. Vai daí os suinicultores europeus acordaram um dia de manhã e não têm a quem vender porcos. Mas, como se sabe, há mais democracia numa pocilga do que na EU, em que as principais instituições decisoras não passam por qualquer escrutínio universal, já na pocilga empurra daqui, empurra dali, todos comem.

Assim, a EU decidiu o embargo mas decidiu também que as consequências do embargo ficam na mão de cada país. É aqui que o porco torce o rabo: os subsídios de emergência aos suinicultores são dados não pela EU mas por cada país, de acordo com o PIB. E esta? Como Portugal e os países do sul da Europa estão inchados de dívida não podem/querem pagar os subsídios de emergência, mas pode toda a faixa entre a Normandia e a Dinamarca. Fecham aqui as empresas, vão para o desemprego os suinicultores, a quem certamente o centro de emprego vai oferecer um curso de inglês aos 55 anos para “requalificação profissional” e a Câmara Municipal abre mais uma cantina social – com carne de porco importada da Dinamarca, deduzo. Moral da história: na hora de decidir, todos juntos. Na de pagar, cada um por si.

 

Eu até acho a carne de porco de criação intensiva uma porcaria -lá está, o nome diz tudo. E sou defensora da agricultura extensiva, animais livres a comer ervinhas, estilo Heidi e seu avô nos Alpes, um interior povoado, uma relação equilibrada campo-cidade, que terá sempre que ser feita à custa de subsídios da cidade ao campo, do mundo industrial ao agrícola, morcela caseira, ou seja, a agricultura que a UE recusa-se subsidiar porque assim os subsídios ficariam na mão de pequenos agricultores e não nas grandes propriedades, na Monsanto e na produção de antibióticos pela Bayer – no fundo a reconversão da indústria química pós 1945. Há, a guerra de 45 também começou as medidas proteccionistas de 1929 – embargo eu, taxas tu…Mas, onde eu ia…, já sei, isto está a tornar-se sério, era o que queria dizer. O risco de uma crise de abastecimento, com carne má ou boa, é hoje uma realidade. Vejam, começámos com esta premissa – a crise é de excesso de produção, temos porcos a mais, metafóricos e reais, e não a menos. Não se compram porque os salários são baixos, porque se previligia o mercado exportador em vez do interno, porque os mercados exportadores estão sujeitos a toda a hora a quebras que não controlamos, e porque, finalmente, toda a riqueza da sociedade está cada vez mais concentrada a manter vivos os papéis bancários parasitários (dívida pública) em vez de ser colocada ao serviço da produção de bens essenciais à vida humana. Estamos, assumo o que estou a dizer sem rodeios, perante o risco de falta de abastecimento alimentar, e elevação dramática dos preços, nos países mais ricos do mundo…

 

Dedico por isso à Comissão Europeia este trecho poético de Orwell, no seu livro “O Triunfo dos Porcos”:

 

Tu és aquele que tudo dá, tudo
Quanto as pobres criaturas amam.
Barriga cheia duas vezes por dia, palha limpa onde rolar; Todos os bichos, grandes, pequenos,
Dormem tranquilos, enquanto
Tu zelas por nós na solidão,
Camarada Napoleão!
Tivesse eu um leitão e
Antes mesmo que atingisse
O tamanho de um garrafão ou de um barril
Já teria aprendido a ser, eternamente,
Um teu fiel e leal seguidor. E o primeiro
Guincho que daria meu leitão. seria:
“Camarada Napoleão!”

Excerto do Programa semanal Último Apaga a Luz, sextas-feiras, RTP 3, 23 horas.

Excerto do Programa semanal Último Apaga a Luz, sextas-feiras, RTP 3, 23 horas.

Advertisements

2 thoughts on “UE, Uma questão de Porcos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s