Das relações

Este ano um anúncio genial mostrava um homem, idoso, que não conseguia reunir a família no Natal e escreveu a todos comunicando a sua, falsa, morte. Os filhos e netos largaram tudo e abraçados em lágrimas acorreram ao funeral do pai. Quando lá chegaram o pai tinha a mesa posta e aguardava-os para jantar, em torno de um vinho, num espaço acolhedor. Foi uma celebração. Hoje um funeral de uma bebé que ninguém conseguiu ajudar em vida, nem o Estado, nem a família, nem a comunidade, reuniu centenas de pessoas. E não faltaram gritos de socorrro. Temos que repensar a nossa organização social, produtiva, em primeiro lugar, mas não só, não só. Há uns meses uma colega minha, assistente social, investigadora de Serviço Social no nosso Grupo, Maria Augusta Tavares fez um texto esmagador na sua página quando lembrou que a comoção com o pequeno refugiado Aylan Kurdi era uma comoção em torno da morte, estávamos mais próximos, mais solidários, mais abraçados na morte do que na vida. É isto que temos que mudar.

Advertisements

3 thoughts on “Das relações

  1. O cenário tem tão genuíno quanto de enganador. As pessoas repetem padrões de comportamento, a expressão de alguém nunca é individual muito menos do individuo, temos de olhar de forma objectiva e pragmática a nossa realidade, as manifestações que temos e vemos ter não são mais que o reflexos de algo que nos ultrapassa e que em ultima análise não controlamos. A proximidade ao pequeno refugiado nunca se altera, o que vejo mudar é a nossa percepção. Temos de parar de fingir que somos diferentes, se insistirmos na preponderância do “eu” não vejo alternativa à solidão.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s