Uma Revolução

Um dos meus filhos, 11 anos, hoje, a beber leite quente antes de ir para a cama:
-Mãe, queremos fazer uma revolução lá na escola, preciso de uma opinião tua.
– (risos contidos). Sim? E qual é o programa?
– Programa?
– Objectivo.
– Que tirem as fitas que nos proibem de ir para os montes para podermos ir brincar para as árvores.
– Sou a favor! Força!
– Mas mãe…nós somos crianças, bem, sabes, é uma revolução contra quem tem mais poder, os professores.
– As revoluções são sempre feitas contra quem tem poder…Agora há que ser educados ok?
– E se nos expulsam?
– Expulsam? Ninguém expulsa crianças porque exigem espaço para brincar!
– Mas olha, e se vou lá com todos e gritamos «queremos ir para os montes! queremos ir para os montes!» e depois fico sozinho e ficam todos com medo e vão-se embora?
– (mais risos contidos) É uma possibilidade, um risco, tens que falar com todos antes, ninguém pode desertar, um por todos, todos por um. Mas risco de ficares sozinho há. É a vida.
– Bom, vou deitar-me e pensar mãe.

Advertisements

6 thoughts on “Uma Revolução

  1. Vejo um imenso orgulho explanado nos seus risos contidos. O diálogo que nos mostrou expõe a incontornável simplicidade das coisas complexas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s