Imposto do pecado

O aumento dos impostos sobre produtos petrolíferos e tabaco é inaceitável. Os fumadores já pagam o equivalente a 8% do total do SNS em impostos – não sou fumadora, mas isto é o autêntico imposto contra o pecado e o vício. Comer pode-se comer já fumar e ir ao cinema é um privilégio. O aumento do imposto sobre gasóleo e gasolina é uma brutal diminuição dos rendimentos do trabalho. E a desculpa ecológica é grotesca. Num país macrocéfalo com 50% da população fora dos dois grandes centros urbanos, sem transportes e com a maior massa de trabalhadores a viver em subúrbios longe do metro ou do comboio por força da especulação imobiliária, quem anda de carro em Portugal é quem trabalha, ponto. Eu vou trabalhar de transportes públicos porque vivo ao lado do comboio, quem vive a 1 km, 2km, 5km não tem outra opção se não ir de carro para o trabalho porque não existem ligações regulares às linhas de metro e comboio – por isso as casas custam mais 20% perto destas linhas. Mais, grave, muito grave, este imposto vai aumentar o supermercado de todos nós porque as empresas de transporte vão passar este aumento para o produto final a ser consumido (como chega a comida às prateleiras?) ou, para não aumentar a alimentação, vai asfixiar ainda mais os pequenos produtores, já em perigo pela Sonae/Jerónimo Martins. É um autêntico «corte de salários para devolver salários cortados», destapar os pés para tapar a cabeça. Não foi em nome disto que os eleitores do PS votaram. Desculpem, mas é populismo político de esquerda e falta de seriedade intelectual não compreender isto. A economia são opções, de como cuidamos dos nossos. Há, por exemplo, 700 mil casas fechadas em Portugal em fundos imobiliários, taxem-nas para devolver os salários, em vez desta pirueta orçamental sobre os salários.
Hoje o tema vai estar em debate no Último Apaga a Luz,na RTP 3 às 23 horas.

Advertisements

2 thoughts on “Imposto do pecado

  1. Infelizmente, o petróleo provoca o famoso “efeito borboleta”, para além do petróleo, TUDO ficará mais caro e “eles” sabem disso.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s