Jorge Jesus e o Banif

Eu gosto de Jorge Jesus. Não acompanho notícias de futebol, o tema não me interessa mas tão pouco tenho um preconceito intelectual contra o mesmo. Acho muito bem que quem goste assista, jogue, se irrite e se apaixone. Precisamos cada vez mais de tempo de lazer. Lamento os exageros mercantis: que se tenha tornado um desporto que ofusca todos os outros; que a maioria dos «desportistas» esteja em casa a ver futebol, gordo no sofá, em vez de estar a jogar e divertir-se; que se gaste em estádios gigantes o que se podia gastar em jardins e estádios pequenos nos bairros; que as pessoas estejam horas consumidas no tema, e não sei, não sei de facto, de onde vem tanto dinheiro – tabu social por explicar. Mas gosto do Jorge Jesus porque ele mantém a sua humanidade na comunicação connosco. Vivemos numa sociedade que expropriou – termo exacto – os trabalhadores dos seus meios de produção, incluindo a linguagem – estão impedidos de usar linguagem própria. Numa loja, na caixa de supermercado, no call center, na repartição pública, no futebol, e, claro, aí por decisão própria, na política, todos parecem retirados da mesma agência de comunicação que lhes fez um briefing sobre o que dizer, que palavras usar, quanto tempo falar, como colocar as mãos… São transformados, no exercício da sua profissão, em máquinas de repetição, é entediante falar e ouvir assim. Jorge Jesus fala, eu oiço sempre, apesar de não saber nada sobre aquilo de que ele fala. Não posso dizer o mesmo do governador do Banco de Portugal que a cada banco falido vem dizer, num português sóbrio, que «o Banco de Portugal está a acompanhar a situação e tudo faremos para proteger os contribuintes». Preferia ter o Jorge Jesus a dar informação sobre o BANIF como quem comenta o jogo no final da partida. Com o seu penteado anos 80, lábios contraídos ao lado, olhar desconfiado, voz rouca, com longas pausas: «A realidade é esta: é que fomos roubados!»

Advertisements

One thought on “Jorge Jesus e o Banif

  1. Raquel tenho pena de não ter escrito nada sobre a entrevista de José Socrates. Não espero que fale a nível pessoal mas penso que é um tema bastante importante para deixar passar. Afinal são levantadas várias questões sobre a justiça.

    O tema da corrupção é um tema bastante importante. Com o alargamento deste modelo “politico” que a Raquel saberá melhor que eu nesta sociedade capitalista liberal penso que a corrupção irá cada vez mais estender-se…

    Mas voltanto à entrevista do nosso ex-primeiro ministro. Bem, independentemente de ser acusado ou ser realmente culpado (infelizmente são coisas diferentes como bem sabemos) penso que ele na sua primeira vitória legislativa foi o primeiro ministro pós 25 de abril que mais fez a nível social e a nivel económico. Não é como Passos Coelho “um homem sem qualidades” como a Raquel referiu que ele é citando um livro (não se assuste eu sigo só o seu trabalho).

    Penso que Socrates tem qualidades, é uma pena que a corrupção e outras más feituras façam as pessoas esquece-las. Claro deve ser condenado se cometeu crimes mas não deixa de ter tido um papel importante para o Pais.

    Na entrevista dele de ontem (TVI) achei muita piada a uma afirmação muito engenhosa que fez foi em ter dito que foi mantido preso por considerarem que ele ia perturbar o processo mas uns meses mais tarde um deles (que o acusou de perturbar o processo) escreveu no processo que havia fugas de informação e que essas fugas só podiam vir de três pessoas… e essas três pessoas eram aquelas que o acusam de perturbar o processo se ele estivesse solto.

    E continuou, disse que um deles (agora não estou recordado quem) sugeriu que todos eles fossem investigados. Ou seja, haver uma investigação a quem esta a inveestigar o josé socrates… dito na TV é bizarro dá mesmo muita vontade de rir, repeti a dosse pelo menos três vezes, vi e revi, josé socrates é mesmo um animal politico, é excelente… só que infelizmente para ele as pessoas que estudam direito e aquelas que gostam ou simplesmente param para pensar um pouco pensaram… bem se existe fulga e se só há 3 pessoas que sabem sobre aquelas informações, mesmo que sejam elas as principais acusadoras de josé socrates para que continue a haver justiça nada mais normal que investigar.

    Quem pediu que eles também fossem investigados não estava a dizer “somos desonestos” nada disso. Quisseram dizer “somos sérios e aceitamos as regras democráticas”. É louvável.

    É uma pena que atitutes justas sejam postas em causa desta forma. Pessoas que não dão a cara e limitam-se a fazer o seu trabalho. Que democracia… uma democracia populista e cada vez mais injusta.

    Se ele for condenado já estou a ver que vai fazer o mesmo que carlos cruz. Isto da reputação é uma treta. Pessoas se suicidam, mentem com todas as suas forças, tudo em nome de um titulo que é volátil. Somos todos mortais e todos os dias erramos. Assumir o que fazemos não é assim tão vergonhoso. Tem consequências mas penso que elas são necessárias para proteger os valores que acreditamos como um todo. E dessa forma mantemos a nossa integridade e no nosso País felizmente não é o fim. Não temos pena de morte nem prisões “desumanas” e sempre poderá ser alterada a forma como penalizamos os erros humanos.

    É por isso que faço sempre questão de ser visto menos do tamanho que sou, para não ter de um dia perder o controlo… sempre vão escolher os melhores e não aqueles que dizem que são… não precisamos de reputação para nada. Einstein vivia despentiado só que gostava tocar violino… a reputação é igual ao terno, esconde os pequenos – quando abrem a boca vemos realmente quem está à nossa frente. Perguntamos a eles como ganharam fortuna e deixamos de admira-los. Que vida louca… perfiro ser simples e viver com que consigo tocar como humano.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s