Guião Brega

O novo banco é um buraco sem fundo. Disse-o durante um ano na Barca do Inferno. Porque um relógio parado acerta duas vezes por dia? Não. Porque a deflacção na Europa, a queda da taxa média de lucro nos EUA, ambas levam de arrasco a China, o mecanismo de relação entre a moeda chinesa e o dólar, que expressa a condição semi colonial da China no que à economia diz respeito, e a entrada de uma nova crise cíclica, tornariam impossível outro desfecho. Mesmo em escassos três minutos expliquei que por estas razões seria impossível o Estado reaver o dinheiro que colocou a nacionalizar os prejuízos do BES. A pergunta de 1 milhão de dólares, neste caso de 5 mil milhões de euros é: porque há centenas de comentadores que reproduziram publicamente o discurso do Governo de que o Banco não tinha sido nacionalizado nem teria custos para os contribuintes? E onde está o balanço daquilo que publicamente afirmaram? Pode-se vir a público e usar do poder de acesso pela TV a milhões de pessoas dizer factos que não se verificam e não ser chamado pelo menos a pedir desculpas pelo logro, na pior das hipóteses, ou erro de 100% nas previsões, na melhor? Um médico não pode com dolo ou negligência matar um doente sem consequências mas um comentador pode dizer que 5 mil milhões de euros – mais de metade do orçamento anual do serviço nacional de saúde – estão seguros quando eles não estão? Não existe aqui também o princípio da responsabilidade?
E agora? Sobe o défice, a dívida pública e logo a seguir começa o discurso de não há dinheiro para o Estado Social? E a oposição vem dizer com aquele ar corajoso que a caracteriza que há uma “parte da dívida que até pode ser considerada legítima” e por isso deve ser renegociada e não suspensa?
Um programa de TV interessante neste país era colocar todos os que nos últimos anos na TV disseram que “a China vai ultrapassar os EUA”, “é a nova potência” – nem consigo dizer isto sem uma gargalhada involuntária -, que “Portugal vai ter crescimento” (crescimento com quem? quem fica cá a produzir o quê, para quem e em que condições?), que “estamos no bom caminho”, que “o BES vai ser vendido pelo valor”. Enfim, já que ninguém é levado à responsabilidade pelo menos façam-nos rir, em vez do CSI a abrir corpos com larvas dêem-nos um remake do comentário político em Portugal. Pode ser ao som da música brega “afinal havia outra”. Compatível com a qualidade do guião.

Advertisements

One thought on “Guião Brega

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s