Um Olhar…

https://youtu.be/o_NaP-wr1F4

As entrevistas são como as amizades e os amores – há uns que nos tornam piores pessoas e outros que nos tornam melhores. São um “mano a mano”, porque discordar e debater pode ser feito sem agressividade, e com tempo. As pessoas precisam de tempo… Começámos nas mulheres no século XX e fomos por aí fora, para tantos temas. Obrigada ao Betto della Santa que me indicou leituras para preparar a entrevista. Obrigada ao Júlio Isidro pela entrevista, uma conversa na verdade, que foi um humilde preâmbulo dos demónios e felicidades da condição humana.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s