Como se chegou ao fim do direito ao trabalho?

As origens históricas do fim do direito ao trabalho em Portugal situam-se na história política e social da década de 80. Pode ser lido o artigo desenvolvido sobre este tema que escrevi “RUTURA E PACTO SOCIAL EM PORTUGAL: UM OLHAR SOBRE AS CRISES ECONÓMICAS, CONFLITOS POLÍTICOS E DIREITOS SOCIAIS EM PORTUGAL (1973-1975, 1981-1986)”, no livro Quem Paga o Estado Social em Portugal (Bertrand). Aqui uma palestra que fiz na UFRJ sobre uma parte deste tema, a que se refere à relação entre precarização, assistencialismo e salário família.

Advertisements

2 thoughts on “Como se chegou ao fim do direito ao trabalho?

  1. Todo e qualquer raciocínio que assuma a pobreza como condição normal deve ser frontalmente recusado. Pareceu-me indecorosa a forma como se referiu ás pessoas aquando do “salário familia”, a Raquel parece sustentar a ideia de que quanto mais abrupto e radical for o declínio social de uma geração mais prolifera esta será. Mesmo assumindo uma relação óbvia entre degradação das condições de vida e pré disposição para a mudança parece-me abusiva essa sua consideração. Também me incomodou a lógica instrumental subjacente ao raciocínio que pareceu ter.

    • A sua interpretação das minhas palavras é inaceitável, o que afirmei é que a pobreza tem que ser combatida no campo da elevação salarial e não pedindo dinheiro aos pais – metáfora de salário família. cump

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s