Barca do Inferno: OE, Natalidade e outros temas

No último Barca do Inferno defendi que o Orçamento de Estado não é um problema só pelo que está lá mas pelo que não está – o valor do orçamento público que vai ser transferido para o sector privado (ao nível da saúde e da educação); e por ser feito sobre previsões que não têm qualquer sustentação no estado da economia mundial; e por ser um orçamento que se baseia nas exportações, e destrói o consumo interno.
No debate sobre a natalidade, argumentei que tenho dúvidas sobre a existência de um problema populacional em Portugal e que o Governo tem soluções economicamente irrelevantes (falsa redução de impostos) para um problema que não existe com a gravidade com que é apresentado (natalidade).
Um minuto final para defender as boas condições laborais dos juízes – postas em causa pela avaliação de desempenho – para que possam ter tempo, físico e emocional, para namorar com as suas mulheres depois dos 50 anos 🙂
Para quem queira ver ou rever o programa está em acesso livre no link aqui.

http://www.rtp.pt/play/p1653/e169604/barca-do-inferno

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s