Trabalho Forçado e o Holocausto

Não sendo nenhuma novidade, é preciso lembrar, porque o que passa para o público comum é uma parte ínfima da história, que a perseguição nazi aos judeus e aos ciganos e outros grupos tem como primeira razão a necessidade de encher os campos de trabalhadores forçados que fizeram a economia de guerra nazi e portanto a saída para a burguesia alemã da crise de 29. E que a decisão de matá-los foi tomada na conferência de Wannsee – 20 de Janeiro de 1942 – , onde se calculou que era impossível alimentar todo o império nazi com proteína (só comeriam batatas) e para conseguir uma porção de proteína era necessário matar alguns milhões de pessoas (calculados então). Na I Conferência de Wannsee decide-se a solução final contra os judeus e na 5ª Conferência de Wannsee contra os ciganos. Os primeiros campos de concentração são de 1933 e são para sindicalistas e revolucionários. O racismo foi sempre subsidiário de uma política de acumulação que reunia não o sector mais atrasado (“feudal” e reaccionário) mas o mais avançado do capitalismo germânico (com a indústria e a finança á cabeça).
O primeiro grupo austríaco de estudo do trabalho forçado nos campos de concentração publicou os primeiros resultados nesta obra extraordinária que, infelizmente, só existe em alemão.
O tema tem alguma importância para o futuro? Tem, teimar em ver nos fenómenos culturais a sua essência, é continuar a não perceber que o nazismo não foi uma preversão de um louco mas a militarização da sociedade para salvar o capitalismo da sua essência destrutiva, destruindo ainda mais.

41JG5BRG8HL._SY300_

Advertisements

2 thoughts on “Trabalho Forçado e o Holocausto

  1. Simultaneamente Estaline resolvia o mesmíssimo problema sem quaisquer reuniões Exterminando criteriosamente a fome vilas e aldeias inteiras para proteger a nova aristocracia marxista-leninista que veio a substituir a czarista anterior. A similitude de métodos e perspectivas esta espelhada na aceitação tácita das sucessivas invasões nazis pela hierarquia soviética (que, de resto, mimetizou nos dias subsequentes a 2a guerra mundial), e explicita no pacto ribentrop-molotov (não, Raquel, não e um só um nome de pudim…). Beijos.

    • Bom dia, e a militarização da força de trabalho na URSS com os planos quinquenais, bem como o uso de trabalho forçado, é anterior à Alemanha nazi.
      Cumprimentos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s