No País do Pastel de Nata

Rui Machete, Ministro dos Negócios Estrangeiros, diz hoje, citado no Destak, que o calçado português é um sucesso “porque 95% é exportado”. Equivale a dizer que se um filho meu emigrasse para o Brasil isso era sinal que eu o tinha educado muito bem, e que o peixe fresco que exportamos e não comemos é um êxito. A medida da excelência, está visto, são as pessoas, os sapatos e os pastéis de nata fugirem daqui e irem fazer os outros felizes.
Compreendo que perguntem a Rui Machete o que acha das exportações do calçado. Compreendo menos bem que ninguém pergunte – para que possamos ser informados e fazer opções políticas – quantas pessoas trabalham nessa indústria, qual é a média salarial, o seu horário de trabalho, quantas são pagas pela segurança social em “estágios”, onde vivem, como se alimentam, que tipo de doenças ocupacionais são mais frequentes, quando estão doentes como são tratados, se frequentam a meio do mês algum banco alimentar, em que escolas andam os seus filhos, e quais são as suas médias nos exames nacionais, qual é a taxa de obesidade infantil nos filhos destes trabalhadores, e, já agora, se, pais e filhos, tiveram férias e onde as passaram. Talvez aí soubéssemos, com mais clareza, quais as medidas de sucesso e de fracasso de uma sociedade e de uma indústria.
Diz o B-a-Bá da economia que exportar 95% do que se produz (bens ou pessoas, mercadorias ou força de trabalho) não é sinal de nada a não ser de baixos salários, sub desenvolvimento e vida triste, na indústria do calçado aliás já se praticam salários reais abaixo do salário mínimo, mínimo que há muito deixou de o ser (ou seja, deixou de equivaler a um cabaz que permite a reprodução da força de trabalho em níveis mínimos). Nem Adam Smith achava promissor um país que vive de exportações, sem consumo interno.Temos governantes equiparados ao nível das periferias pobres e exportadoras, estilo China, que se orgulham de exportar o pastel de nata e não têm uma palavra a dizer, nicles, rien, zero, sobre quem produz o pastel de nata, quem o distribui, quem o vende, e, neste caso, quem não o chega a comer…ou calçar.

Advertisements

3 thoughts on “No País do Pastel de Nata

  1. “Uma das histórias bonitas aqui é a dos fabricantes portugueses de calçado que ignoraram os conselhos da UE de reduzir salários, porque perceberam que com a concorrência de baixo custo da Turquia e China, se cortassem os salários, entrariam numa corrida para baixo. Em vez disso, decidiram investir para chegar ao topo do mercado, e em resultado disso, as exportações aumentaram, os salários aumentaram, o emprego aumentou. Este é o modelo que é preciso seguir, não caminhar para salários cada vez mais baixos.”

    http://www.publico.pt/ECONOMIA/NOTICIA/AJUDAS-A-PORTUGAL-E-GRECIA-FORAM-RESGATES-AOS-BANCOS-ALEMAES-1635405?PAGE=-1

  2. Normalmente a industria Portuguesa e baseada em baixos vencimentos, , como exemplo a industria textil, mas se o objectivo a atingir exportacoes baseadas na qualidade , terao que existir trabalhadores devidamente qualificados, e bem renumerados, para se manter com elevados valores de exportacoes, So para terminar pode-se constatar que o Canada, Pais onde vivo com algum deafogo ha 35 anos, embora sempre tivesse vencimentos mais levados, presentemente a seleccao de emigrantes e baseada em quadros bastante qualificados, ecom vencimentos elevados especialmente, na area das novas teconologias, mesmo assim nao evitam a saida de bons valores para os EU A, de medicos , enfermeiros, quadros tecnicos para o Vale de S. Jose na California, onde presentemente trabalha uma sobrinha minha.,
    Sera por estas vias que Portugal tera de preparar o Pais e das Novas geracoes, pois ainda mo mes passado uma Sobrinha teve de emigar para o Lexemburgo. aos 27 anos . xconcluido o Politecnico sem prespestativas de futuro ,
    Obrigado pelo espaco

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s