Revista de Imprensa, SIC, 16-11-2013

Advertisements

One thought on “Revista de Imprensa, SIC, 16-11-2013

  1. Minha cara amiga, sobre os seus dez segundos de impopularidade, percebo a sua observação relativa à qualidade da formação de alguns professores, até porque parece que tem lidado com casos concretos, e daí aceitar a existência de um exame de admissão à carreira docente nesse contexto. Eu sou docente há cerca de 25 anos, pertenço ao quadro de escola, e esta já longa experiência tem-me permitido verificar que, de facto, estão a chegar às escolas jovens professores que têm deficiências na sua formação, que se reflectem por exemplo na redacção de textos com erros de sintaxe e de ortografia. O que é que estará a falhar? Insuficiente e deficiente formação nas instituições de ensino superior? Mas se é assim, então como entender que as mesmas instituições estejam acreditadas pelo MEC (mediante avaliação da competente agência) que depois reconhece as respectivas habilitações? Estão em causa professores que já terminaram o ensino secundário com dificuldades e insuficiências e que obrigaram as universidades e politécnicos a baixarem a bitola na avaliação? São filhos do actual sistema (facilitista) de ensino, como eu costumo dizer? Será que os exames vão resolver o problema? quando a maioria dos professores que vão ser sujeitos ao exame já exercem há vários anos, alguns com dez e mais anos de experiência. Para mim, como aliás reconhece, parece que o verdadeiro objectivo do MEC é justificar a colocação de milhares de professores fora do sistema.
    No exemplo que utiliza para os of professores de Geografia e História (eu sou docente de Geografia, com uma licenciatura de cinco anos terminada em 1990, portanto antes de Bolonha), percebo, e concordo, que critique o número de créditos para as duas áreas do saber. Mas aqui os actuais formandos não têm culpa. Esta situação é mais um bom exemplo das asneiras que a ministra Lurdes Rodrigues introduziu no sistema, ao pretender juntar as duas disciplinas e, ao mesmo tempo, promover a criação de licenciaturas com os dois troncos disciplinares, no que resultou numa licenciatura que não é ‘carne nem peixe’. Obviamente as respectivas associações profissionais, a par de várias instituições ligadas à Geografia e à História, promoveram uma petição para tentar reverter a situação. Por acaso, soube há poucos minutos que o Ministério da Educação e Ciência colocou à discussão pública um novo regime jurídico de habilitação para a docência, em que é proposta a formação autónoma dos professores de História e de Geografia. Como se vê, e creio que tem essa noção, neste como noutros casos, andamos em permanente experimentação, nunca deixam estabilizar uma qualquer reforma, introduzindo alterações antes de qualquer avaliação, e este estado de coisas não facilita, antes pelo contrário, o funcionamento do sistema de ensino.
    Uma última consideração: até entendo que o ministério pretenda retirar do sistema alguns (milhares) professores, porque existem docentes a mais, porque de facto é verdade. Mas que culpa têm os mesmos quando o MEC criou disciplinas como Área de Projecto, Estudo Acompanhado, entretanto extintas, cuja docência era garantida por dois professores, com a pomposa designação de par pedagógico, levando com isso à admissão de muitos professores, que agora reclamam, com justiça, manterem-se no sistema porque lhes foi criada essa expectativa, Nas disciplinas de educação visual e tecnológica também vigorava a docência com par pedagógico, passando depois para a monodocência, constituindo mais um caso de libertação de docentes que ficaram a mais, sem que os mesmos tenham alguma culpa.
    Como se depreende, estamos a pagar pelo acumular de erros de governação, sem que os respectivos governantes sofram as devidas consequências.
    Termino expressando a enorme consideração que tenho por si relativamente ao facto como tem discutido e chamado à atenção para muitos dos problemas que afectam o povo português.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s